Slides Postagens Recentes

Como remover unhas em gel em casa | Beauty

16 de maio de 2018
1 comentários



Unhas de gel estão definitivamente em alta: elas são bonitas, resistentes e duráveis, mas retirá-las é um processo que deve ser feito com atenção. Isso para não danificar suas unhas nem arriscar que quebrem ou que saiam pedaços junto.


Por isso vamos mostrar hoje como fazer isso corretamente, pois apesar de demandar cuidado, se trata de um procedimento simples e que não exige uma ida ao salão de beleza. Então aprenda a seguir como remover unhas em gel em casa sem estragar as suas.

Materiais



Você vai precisar basicamente de:


●        Acetona;
●        Lixa elétrica ou uma lixa de unha bem abrasiva;
●        Algodão;
●        Papel alumínio;
●        Cortador de unhas;
●        Espátula;
●        Polidor de unhas;
●        Base;
●        Vaselina.



Precauções: Antes de remover unhas de gel



Existem duas formas de remover suas unhas de gel, ambos os métodos são efetivos e podem ser feitos com a unha esmaltada. Independentemente do escolhido, será preciso utilizar acetona, portanto certifique-se de fazer o procedimento em uma área ventilada ou externa, devido ao cheiro forte deste produto.


Também tome cuidado com o local que a remoção será feita: a acetona pode manchar móveis de madeira, então procure utilizar um plástico ou toalha para cobrir. Se ainda assim algum acidente acontecer, você pode limpar marcas de acetona da madeira com lustra-móveis ou cera, também veja aqui como tirar esmalte de roupa, caso seja preciso.




Passo a passo para tirar as unhas de gel


1. Use um cortador de unhas ou tesourinha para cortar a ponta da de gel, deixando-a o mais curta possível, só cuidado para não retirar um pedaço da sua junto!

2. Lixe o gel até que ele fique bem fino, mas de forma que não danifique sua unha natural. A maneira mais fácil é utilizando uma lixadeira elétrica, mas isso pode ser feito com qualquer lixa mais forte, só irá demorar mais.

3. Embeba um pedaço de algodão em acetona até que fique bastante encharcado e coloque-o sobre a unha.

4. Prenda o algodão enrolando um pedaço de papel alumínio em volta de seu dedo.

5. Deixe-os enrolados no alumínio por 30 minutos.

6. Passada a meia hora, desembrulhe um dedo para ver se o gel já começou a sair, se ainda não, deixe mais um tempo com o alumínio. Caso o gel ainda esteja firme, umedeça outro pedaço de algodão, embrulhe novamente o dedo e deixe por mais 10 minutos.

7. Utilize uma espátula de unha para raspar o que sobrou do gel. Se achar que ainda tem muito ou que a camada ainda está grossa, lixe mais um pouco.

8. Depois de ter terminado de fazer esse processo em todas as unhas, utilize uma lixa polidora para remover os excessos e regularizar a superfície da sua unha.

9. Para finalizar, passe uma base fortalecedora e hidrate bem suas mãos.

Também é possível remover o gel apenas com acetona:



1. Encha um recipiente grande com água morna.


2. Coloque uma boa quantidade de acetona em uma tigela, prefira uma acetona mais concentrada, para obter melhores resultados.

3. Cubra a tigela com papel alumínio (pode ser plástico também). Se quiser, utilize um elástico para prender o papel.

4. Mergulhe a tigela de acetona na bacia com água morna.

5. Deixe de 3 a 5 minutos, até que a acetona fique morna. Você não deve aquecer a acetona diretamente nem deixá-la próxima a uma fonte de calor pois ela é inflamável.

6. Enquanto isso, passe vaselina ou algum creme emoliente ao redor das unhas, para proteger sua pele da acetona, que pode ressecá-la.

7. Repita os procedimentos detalhados no primeiro método, a partir do passo 3: molhe as bolas de algodão na acetona morna, coloque-as sobre as unhas, enrole os dedos com alumínio e aguarde 30 minutos.

Depois de terminado o procedimento, é importante hidratar bem suas mãos e unhas e evitar o contato direto com produtos químicos. Se for limpar a casa ou lavar roupa na mão, utilize luvas e se quiser colocar gel novamente, dê um intervalo de pelo menos uma semana, para recuperar totalmente as suas unhas. Caso note diferenças, manchas ou descamações mesmo tomando todos os cuidados, isso pode ser sinal de outros problemas, como explicado nesse artigo.

Agora que sabe como remover suas unhas de gel em casa pode economizar com salão, só certifique-se de tomar as devidas precauções para manter suas unhas belas e saudáveis sempre! Para unhas naturais quebradiças e fracas, leia esse artigo aqui.

5 Sonhos que todas as mulheres detestam

9 de maio de 2018
2 comentários
Hoje vamos falar sobre um tema bem interessante, sobre alguns dos sonhos que algumas mulheres têm e simplesmente detestam. Toda a gente sabe que a nossa cabeça é ótima para inventar besteira e por vezes ficamos com pensamentos na cabeça que se revelam em forma de sonhos.



Um dos exemplos mais comuns são as traições... A gente fica pensando naquilo e à noite quando adormece é logo a primeira coisa com a qual a gente sonha!

Fique sabendo que não é a única, existem outras mulheres sonhando o mesmo, aliás, vamos mostrar pra você 5 sonhos que todas as mulheres já tiveram pelo menos uma vez e que simplesmente detestam.

Confira todos eles e veja se algum deles se enquadra em você.

Sonhar com traição do namorado


Praticamente todas as meninas têm medo de serem traídas, e não é para menos! A dor de ser trocada por outra é grande e esse sentimento prevalece durante dias, semanas e até mesmo meses.

Sonhar com traição do namorado é muito comum e é sem dúvida um dos piores sonhos que a gente pode ter.Acordamos cheias de medo, assustadas e vamos de imediato mandar uma mensagem ao nosso amor para confirmar se aquilo não passou mesmo de um sonho.

Separar um casal é algo que assusta a gente, mas existem outros sonhos ainda piores, vamos continuar?

Sonhar com caveiras vivas


Este sonho é simplesmente aterrador!
Muitas pessoas relataram que sonham com espíritos dentro de esqueletos correndo atrás delas e tentando as morder de forma muito forte e agressiva.
Muitos desses sonhos são provenientes de imagens de filmes de terror aos quais as meninas costumam ser mais sensíveis.
Este sonho pode ser estranho, mas a verdade é que é incrivelmente aterrador.
Você já teve ele?

Sonhar com afogamento

O afogamento é um dos maiores medos das pessoas.
Imaginar que a gente quer respirar e não consegue deixa qualquer pessoa com uma grande fobia dentro de si.
Muitas pessoas relataram que estavam caindo do céu, cada vez mais próximas da água, e que quando estavam prestes a tocar na água acordavam.
Outras relataram que chegavam a cair a água e não conseguiam respirar e quando estavam muito aflitas acabavam por acordar.

Sonhar conversando com pessoa que já morreu


Estes sonhos costumam ser extremamente assustadores devido à presença de alguém que já morreu estar falando com a gente.
No sonho a gente sabe que essa pessoa está morta e mesmo assim está a nossa frente, conversando como se nada fosse.
Normalmente são os familiares que costumam aparecer nos sonhos e isso torna tudo ainda mais sério e assustador.
Este é um dos sonhos "de terror" mais comuns entre as mulheres, você já passou por isto?

Sonhar com cobras e aranhas


As cobras e as aranhas são sem dúvida os animais que mais fobias causam nas mulheres.
É muito provável você ter medo de um desses animais e o problema é que quanto maiores são piores!
As tarântulas e as jiboias costumam ser dos animais a aparecer nos sonhos, isto porque são dos mais assustadores das suas espécies.
E então, gostou de saber quais são os sonhos que todas as mulheres detestam? Já teve algum deles? Comente abaixo!

Trinta e Um

7 de maio de 2018
0 comentários
Há alguns dias, mas exatamente no dia 27 de abril, eu cheguei passei a marca dos 30 anos, e o "problema" de ter trinta e um anos é que você é bastante cobrado, muito mais pelos outros do que por nós mesmos, mas isso não quer dizer que nos deixamos de lado, que desistimos de nossos objetivos ou que nos julgamos inferiores e incapazes e sim que quem está de fora tem muita pressa para ver os resultados (e erros) dos outros, pois aparentemente é muito mais fácil julgar do que aconselhar.



Eu mesma já perdi as contas da quantidade de vezes que ouvi: “Nossa, tuas irmãs casaram, saíram de casa e tu ainda mora com teus pais?”, tem também aquela prima da mãe da afilhada da minha irmã, que não me conhece um pingo, e nem imagina que estou fazendo o segundo curso superior, que tenho dois empregos e ajudo em casa, mas quando quando me vê não perde a oportunidade de dizer que está na hora de eu estudar para passar num concurso público e tal comentário causa estranheza porque a mesma abandonou a escola sem concluir o ensino fundamental e vive da pensão que os pais dos filhos dela pagam. É para rir, né?

Desculpe se soei prepotente até aqui, mas cá entre nós quando eu tinha dezesseis anos eu jurava que aos vinte e seis eu já seria uma mulher cheia de responsabilidade, com diploma, viajada e bem sucedida, disso tudo ficou apenas a certeza de que sou uma mulher com um diploma o sucesso ficou mais para frente e para mim isso não tem o menor problema porque o que importa mesmo é que eu sei onde quero chegar e o caminho que tenho de percorrer para chegar lá.

Chegar aos trinta e um solteira e sem filhos foi uma escolha e não algo que aconteceu ao acaso, da mesma forma eu escolhi morar com os meus pais até agora, e antes que perguntei, sim, eu ajudo em casa (tanto com as tarefas domésticas como financeiramente), mas mesmo assim é óbvio que pretendo ter meu canto um dia e para isso guardo uma graninha na caderneta de poupança (eu sei que pode não ser o método mais vantajoso, mas eu prefiro prezar pela segurança do “investimento” por hora) e vez por outra eu busco em sites da internet por imóveis à venda, mas nem é algo que me cobro de forma imediata, embora eu saiba que esse dia vai chegar.

Várias gurias do meu círculo de amizade quando decidiram sair da casa dos pais (algumas delas por motivos bobos) decidiram por casar com o primeiro que apareceu na frente, literalmente, e já escutei de muitas que teria sido bem mais inteligente buscar casas ou apartamentos à venda pois quando passa a lua-de-mel os problemas começam a aparecer e a decisão que até então tinha sido a mais certa se torna a mais estúpida da vida.

Por um tempo, eu busquei ansiosamente a aprovação dos outros, hoje já tenho idade suficiente para entender que se ninguém calça meus sapatos e percorre meu caminho é bobagem querer que entendam minha jornada. Disso isso, meninas, quero deixar para vocês alguns conselhos de uma balzaquiana:

1. Seja você mesma sem medo de ser feliz,
2. O que os outros falam de você é problema deles e não seu,
3. Quando sentirem que chegou a hora de sair de casa não saiam brigados com os pais e/ou familiares,
4. E por últimos quando resolverem sair de casa busquem comprar ou alugar imóveis de alguém com credibilidade (existem várias empresas mega sérias no mercado) e nunca (nunca mesmo) assinem ou aceitem um contrato sem ler. Fechado?
Publicações Relacionadas
Design + Programação por Demara Soares © 2013 - 2018 | Powered by Blogger | Todos os direitos reservados | Muito Melhor Visualizado no Google Chrome