Slides Postagens Recentes

Tá em transição? A gente traduz alguns termos desse mundo pra ti

5 de setembro de 2018
Passar pela transição capilar é uma das etapas mais complicadas na vida de uma guria, não basta se preocupar com as fases do Cronograma Capilar é necessário também saber decifrar um monte de epresssões que vamos ouvir aos montes antes, durante e depois da transição.



Mas, se você está passando pela fase de transição capilar e está se complicando com todas essas expressões que às vezes parecem até grego, relaxa que nós do TL tvamos traduzir algumas das expressões mais comuns nessa fase da vida. Confere abaixo:

Pré-Shampoo: é um shampoo de ação mais astringente usado pra primeira lavagem. Pode ser um shampoo neutro, pode ser um shampoo para cabelos oleosos ou um shampoo “transparente”, porque, via de regra, esse tipo de shampoo tem um poder maior de limpeza que os shampoos de tratamento. Ele vai fazer a “limpeza pesada”, remover resíduos e oleosidade em excesso, o que nem sempre o shampoo de tratamento consegue fazer.

Co-Wash: É uma técnica que consiste basicamente em lavar o cabelo apenas com condicionador. Parece simples mas deve-se tomar cuidado, não é qualquer condicionador que pode ser usado no co-wash reomenda-se que opte apenas por aqueles sem parafina, petrolatos e silicones insolúveis. E nem se preocupa que o condiconador, assim como o shampoo, possui agentes emolientes capazes de remover a limpeza dos fios sem deixá-los suos ou oleosos.

No Poo: É uma técnica ou rotina capilar que exclui o uso de shampoos, fazendo a limpeza dos fios somente com cowash – isto é, usando somente condicionadores leves e livres de petrolatos e silicones de qualquer tipo. A técnica nada mais é do que deixar de usar shampoos para usar somente condicionadores suaves que não possuem silicones insolúveis em água na sua formula.

Low Poo: Trata-se de um método de lavagem capilar usando o mínimo de shampoo possível, evitando sempre produtos com sulfatos fortes, e dessa maneira cuidando dos cabelos da forma mais natural possível.

Petrolatos: Os petrolatos, como se pode deduzir pelo nome, são derivados do petróleo. As indústrias de cosméticos utilizam estes componentes em condicionadores, máscaras de tratamentos, leave-ins entre outros, pois são altamente emolientes e tem baixo custo para as fábricas, mas na verdade não são tão bons assim para as madeixas. Eles não tem poder hidratante e nem nutritivo apenas maqueiam os cabelos trazendo a sensação de hidratação, toque suave e macio, infelizmente o seu efeito dura apenas até a próxima lavagem. Fuja de produtos com componentes descritos nos rótulos com os seguintes nomes: Petróleo Liquefeito, Petrolatum, Parafina Líquida (Paraffinum Liquidum), Óleo Mineral (Oil Mineral ou Mineral Oil), Vaselina e Óleo de Parafina.

Sulfatos: A maioria dos shampoos comercializados possui compostos chamados sulfatos, mas nem por isso é o seu uso é "okay". Em resumo, sulfato (S02-4) é um sal de ação detergente responsável pela espuma do shampoo (quanto mais espuma faz, mais sulfato ele possui) porém eles lavam demais os fios, tirando inclusive os seus nutrientes. Por isso, se você é adepta à uma das técnicas descritas acima (ou simplesmente busca um cabelo saudável) é muito importante conferir os rótulos dos shampoos para ter certeza se possui sulfatos fortes ou não. Os nomes dos sulfatos mais comuns são: Sodium Lauril Sulfate (SLS - lauril sulfato de sódio) e Sodium Lauril Ether Sulfate (SLES - lauril éter sulfato de sódio).

Me conta: Este artigo foi esclarecedor para ti? Tem mais expressões que gostaria de ler por aqui? Qual a pior parte da transição pra ti?

Comentários no Facebook
1 Comentários no Blogger

Um comentário:

Expresse-se! Sua opinião é muito importante! Aproveita e deixa o link de seu blog (ou site) para que eu possa retribuir o carinho, tá?

Postagens Relacionadas
Design + Programação por Demara Soares © 2013 - 2018 | Powered by Blogger | Todos os direitos reservados | Muito Melhor Visualizado no Google Chrome