Slides Postagens Recentes

Trivago e o Retrato da Família Tradicional Brasileira

18 de setembro de 2019
Eu sou a louca dos comerciais, algumas vezes considero os comerciais até melhores do que alguns programas de TV aberta.



E como um dos critérios que os publicitários utilizam na hora de criar um comercial é que ele tem que ser bem semelhante à realidade para que assim seja de fácil identificação e fácil de acreditar. Esses dias eu estava vendo TV e observei que o comercial atual do Trivago é o retrato da tradicional família brasileira atual, confere o vídeo logo aí abaixo:

Não estou falando pelo fato da família ser formada pelo modelo: Pai, mãe, filha e cachorro e sim pelo fato dos personagens do comercial estarem claramente com problemas financeiros, mas ainda assim resolvem parcelar a casa de férias dos sonhos no Trivago, isso é clássico do brasileiro, acreditar que o cartão de crédito é uma extensão do salário e que pagar com o cartão é a solução, mas não é, aliás, está bem longe de ser.

As taxas de juros dos cartões de crédito no Brasil estão entre as maiores praticadas no mundo, e com as mudanças nas regras você não pode mais ficar pagando só o mínimo (graças a Deus por isso), uma vez que você paga o mínimo nesse mês, no próximo deverá pagar o valor integral da fatura, mas até aí á virou uma bola de neve.

Eu não vim aqui para dizer para ninguém usar cartão de crédito, até porque eu mesma uso e isso seria muita hipocrisia da minha parte, mas falo de usar com sabedoria. Será mesmo que uma viagem de férias com direito a estadia numa casa chique (até porque a diária do comercial é de R$700) é realmente necessária? Será que não seria mais inteligente pagar o concerto do carro e fazer reservas para que essa viagem aconteça no futuro, mesmo que de forma mais modesta com estadia numa pousada ou numa colônia de férias, por exemplo?

Ah, existem algumas regras para usar o cartão de crédito com inteligência, e óbvio que eu vou dividir com vocês.

1. Nunca use para comprar alimentos, mas se for realmente necessário não parcele em nenhuma hipótese, esse é o tipo de gasto que quando parcelado vira bola de neve porque todos os meses você vai ter de comprar alimentação de novo.

2. Estabeleça um valor X para parcelar e um número máximo de parcelas, assim os gastos não se acumulam.

3. Guarde para usar apenas nas emergências. (Mas o ideal é ter um fundo de emergências para comprar medicamentos ou fazer manutenção no carro, por exemplo).

4. Recuse sempre cartões de lojas a não ser que seja sem nenhum tipo de anuidade e com benefícios para você. Existem muitos cartões sem anuidade como o Credicard ZeroNubank, e que você só paga o que consome, sendo assim ainda pagar anuidades de cartões de crédito beira a burrice extrema, sem falar que você estará judiando legal do seu dinheiro e adiando à saúde da sua vida financeira.
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Expresse-se! Sua opinião é muito importante! Aproveita e deixa o link de seu blog (ou site) para que eu possa retribuir o carinho, tá?

Design + Programação por Demara Soares © 2013 - 2019 | Powered by Blogger | Todos os direitos reservados | Muito Melhor Visualizado no Google Chrome